7 de jan de 2013

Do baú do Rui


Um dos trabalhos mais incríveis desta quarta edição da Mostra vem do baú do master Rui Mendes. Rui revirou as pastas de negativo e destravou especialmente para a Mostra cerca de 30 imagens, a maioria sacada no Madame Satã, santuário punk  paulistano dos anos 80. O punk em SP foi um movimento rico, um clássico que mudou a rotina de SP e deu início, a partir do início dos 80, a uma série de acontecimentos especialmente relacionados a música e ao cinema. Em 1982, por exemplo, Fernando Meirelles, novinho, percebeu um deslocamento sócio-musical e fez um doc em video chamado Garotos do Subúrbio que estreou no Masp. Esse encontro foi interessante, uniu no mesmo espaço o povo da  calça jeans com o pessoal do couro e os esquisitinhos iam saindo da periferia e  ganhando as páginas de cultura dos jornais, iam subindo na escala social no eixo Paulista-Jardins. Ir no Satã, no Carbono 14 curtir Inocentes, Ratos de Porão, Olho Seco era uma trip legal, mas sempre tensa.... Foram muitas as noites de pancadaria entre gangues ou com os homens do camburão preto e vermelho até a adrenalina ir assentando.
A partir do dia 25 de janeiro as fotos de Rui Mendes ocupam as paredes do Espaço Revista Cult, na Ignácio Pereira da Rocha. FCN


  Clemente dos Inocentes no Madame Satã, importante porta voz     


Nenhum comentário:

Postar um comentário