20 de jan de 2013

Voyerismo central


Entre 2009 e 2012, o parisiense Marc Dumas e a paulistana Lucia Guanaes se hospedaram em 11 hotéis diferentes no centro de São Paulo. Nesse tempo o casal fotografou tudo o que viu pela janela e o resultado é um retrato cruel da solidão. O livro ‘São Paulo de todas as Sombras’ é um ensaio sobre pessoas desacompanhadas, sobre o desamparo urbano, sobre “o que não interessa” como os próprios autores colocam. A poesia dos instantâneos de Marc e Lucia compõe e contrasta a face crua de alguns trechos da Sé, avenida São João, República, Avenida Ipiranga, Praça D. José Gaspar, Largo Santa Ifigênia… regiões tomadas por lúmpens, prostitutas, viciados, gente desgarrada socialmente. Nessa mesma época, mais exatamente em 2010, ao mesmo tempo em que Marc e Lucia realizavam essas fotografias e por uma conspiração dos astros, Diógenes de Moura, curador de fotografia da Pinacoteca e morador do centro, publicava um livro de contos batizado ‘Ficção Interrompida’ sobre personagens  paulistanos anônimos e centrais. O resultado dessas três observações é um livro de fotografias e contos  sobre a vida desnecessária do cidadão paulistano. Não por acaso, mas provavelmente. Descendo pela Consolacão, Major Sertório, artérias que levam ao centro da cidade, Santa Cecília é o limite da dignidade humana para os três protagonistas.
Do sofá já olhando ao redor, escutando uma boa música, rodeado de amigos e prestes a cravar os dentes num bom bife, a sensação muda. Como São Paulo, ao mesmo tempo que maltrata seus filhos, também pode ser uma cidade tão incrível. FCN

Abertura da exposição e lançamento do livro: Dia 25/01, Galeria FASS, 11h. R. Rodésia, 26.  













Nenhum comentário:

Postar um comentário